APA Marinha da Baía da Ilha Grande


A Área de Proteção Ambiental (APA) Marinha de Ilha Grande, que incluirá a parte marítima da costa dos municípios do sul fluminense, deveria ter sido criada até a primeira quinzena de abril deste ano, 2012, de acordo com informações do secretário estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc.

Segundo ele, o texto final do projeto de criação da APA deveria ter sido redigido no dia 29 de março deste ano. Depois disso, o governador do Rio, Sérgio Cabral, teria dez dias para publicar o decreto de criação. No entanto, o governo do estado adiou para o segundo semestre de 2012 a criação da Área de Preservação Ambiental (APA) da Baía da Ilha Grande, emAngra dos Reis, na Costa Verde. A decisão foi tomada após a reação de prefeitos das cidades cercadas pela baía (Mangaratiba, Angra dos Reis e Parati), que se dizem desconfiados. O local, além de grande beleza natural, é também uma região de intensa atividade econômica - do turismo à construção naval e à indústria do petróleo.

O governo do estado decidiu tornar o mar da baía uma APA marítima com objetivo de prolongar a vida sustentável na região enão esgotar este manancial de vida com explorações efêmeras. São 190 mil hectares, incluindo os três municípios. Os prefeitos da região defendem que a criação de uma nova APA poderá prejudicar as atividades econômicas da região: expansão de construção civil, exploração petroleira na expansão do terminal TEBIG. E, pediram o adiamento da implantação da nova área de conservação.

A APA deverá regular as atividades marítimas nos municípios de Mangaratiba, Paraty e Angra dos Reis, o que inclui Ilha Grande. Segundo Minc, a parte terrestre dos municípios já engloba grandes parques naturais (como Bocaina e Cunhambebe) e a parte terrestre das ilhas da Baía de Ilha Grande já integram a APA Tamoios. Por isso, só faltava uma APA para a parte marinha.

Uma das preocupações para os próximos anos é o possível aumento das atividades petrolíferas na região, por causa das grandes reservas de petróleo da camada pré-sal, existentes na Bacia de Santos.

“A ideia é impedir que o petróleo sem controle ou a atividade naval sem controle destruam o turismo e a pesca. Tem que haver um ordenamento das atividades. Pode haver atividade naval? Claro. Não pode é botar os navios em espera em cima de uma reserva de tartarugas. Pode ter o terminal da Baía de Ilha Grande, da Petrobras? Pode. Eles pediram para dobrar o terminal, mas nós negamos essa autorização, porque está a 2,2 mil metros de Ilha Grande. Pode ter petróleo lá? Pode. Não pode é ter uma plataforma pingando óleo a 200 metros da Lagoa Azul, onde tem um turista mergulhando”, exemplificou Minc.

O secretário participa hoje (29) da instalação do Comitê da Bacia Hidrográfica de Ilha Grande, a última das nove bacias fluminenses a ter um comitê. O grupo, que será formado por 90 integrantes dos três níveis de governo, de usuários dos recursos hídricos e da sociedade civil, será responsável por regular o uso dos rios e lagoas da região, além de promover a conservação e a recuperação desses corpos d’água.


http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/01/criacao-de-apa-em-ilha-grande-no-rj-e-adiada-para-o-2-semestre.html

Leia: http://ilhagrande-codig.blogspot.com/p/apa-da-baia-de-ilha-grande.html

Acessos em: 29/02/2012



Comentários

  1. Minha preocupação maior são com moradores ,pescadores e turistas que dependem do mar na região onde estão os Portos com seus navios ,jogando seus excrementos de lavagem e troca de óleos jogados no nosso mar. A Ilha de Jaguanum em frente a CSA, tem sido prejudicada com um certo alaranjado nas areias perto das nossas casas. Seriam metais pesados, acidos , resíduos que podem estar contaminando nossos peixes e mariscos, temos medo de se alimentar com peixes da região. Qual solução ?

    ResponderExcluir
  2. Talvez o tempo tenha indicado respostas aos seus questionamento. De 2013 aos dias atuais o que mudou? Como tais questões vê sendo manejadas pelos diversos atores implicados?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Dificuldades encontradas pelo professor em sua prática docente

Fundamentos da Psicologia Analítica: Primeira Conferência